Condições de Conforto Térmico Conforme a NBR 16401 da ABNT
Norma NBR - 16401
07/10/2013
ABNT NBR 16401-2:2008
 
4          AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE CONFORTO TÉRMICO
4.1       As sensações térmicas são avaliadas numericamente pela escala ASHRAE, em que 0 indica sensação neutra, +1, +2 e +3 sensação de levemente quente a muito quente, e -1, -2 e -3, sensação de levemente frio a muito frio.
Avaliação entre -0,5 e +0,5 é considerada indicação aceitável de conforto térmico.
4.2       Estudos teóricos e pesquisas de laboratório permitem prever, em grupos homogêneos em termos de atividade física e tipo de roupa usada, a porcentagem das pessoas que expressaria determinada avaliação da sensação térmica, em determinadas condições ambientais.
5          Parâmetros de conforto
Esta parte da ABNT NBR 16401 estipula os parâmetros ambientais suscetíveis de produzir sensação aceitável de conforto térmico em 80% ou mais das pessoas.
Os parâmetros estipulados em 6.1 e 6.2 são válidos para grupos homogêneos de pessoas, usando roupa típica da estação e em atividade sedentária ou leve (1,0 met a 1,2 met).
Estes parâmetros se enquadram nas zonas de conforto estipuladas pela ASHRAE para estes mesmos fatores pessoais, conforme Referência Bibliográfica (2).
5.1       Verão (roupa típica 0,5 clo)
Temperatura operativa e umidade relativa dentro da zona delimitada por:
- 22,5 °C a 25,5 °C e umidade relativa de 65%.
- 23,0 °C a 26,0 °C e umidade relativa de 35%.
A velocidade média do ar (não direcional) na zona de ocupação não de deve ultrapassar.
- 0,20 m/s para distribuição de ar convencional (grau de turbulência 30% a 50%);
- 0,25 m/s para distribuição de ar por sistema de fluxo de deslocamento (grau de turbulência inferior a 10%).
5.2       Inverno (roupa típica 0,9 clo)
Temperatura operativa e umidade relativa dentro da zona delimitada por:
- 21,0 °C a 23,5 °C e umidade relativa de 60%;
- 21,5 °C a 24,0 °C e umidade relativa de 30%.
A velocidade média do ar (não direcional) na zona de ocupação não deve ultrapassar.
- 0,15 m/s para distribuição de ar convencional (grau de turbulência 30% a 50%);
- 0,20 m/s para distribuição de ar por sistema de fluxo de deslocamento (grau de turbulência inferior a 10%).